Jacto

A produção de um leite de qualidade e rico em nutrientes para alimentação humana depende de vários fatores relacionados à fazenda produtora e seu manejo diário empregado aos animais. A manutenção de cuidados com a nutrição do rebanho, bem como sua saúde e bem-estar refletem diretamente na quantidade e composição do leite produzido pelos animais. Quando temos animais mal manejados devido a pessoas, ou características de ambiente da propriedade e também por excessos de estresse calórico, teremos animais com imunidade comprometida, e logicamente com maior tendência de surgimento de “problemas” (diversos) refletindo diretamente na quantidade e qualidade do leite produzido. Da mesma forma, temos influencia na composição do leite derivada do tipo de sistema produção e de alimentação da fazenda, onde conforme o ajuste nutricional teremos uma composição diferente no produto final da atividade. Poderemos ter um leite com maiores ou menores teores de sólidos, bem como em casos extremos de desequilíbrio nutricional, poderemos ter os misteriosos casos de leite LINA (Leite Instável Não Ácido).    

A composição normal do leite também possui variações conforme a raça, e conforme o volume produzido pelo animal diariamente, onde quanto maior volume de produção, maiores poderão ser os desafios com ajuste nutricional e equilíbrio de ambiente ruminal. Como exemplo, vacas que consomem dietas com maiores teores de amido, poderão desenvolver diariamente quadros de acidose subclínica, o que desfavorece microrganismos fermentadores da fibra, e produtores de ácido acético, um dos precursores da gordura do leite. O componente principal do leite de vaca é a água, sendo ela responsável por cerca de 87% do volume total, junto a esta também teremos a participação de vitaminas hidrossolúveis como a Vitamina B por exemplo. Com cerca de 4,8% de participação temos a Lactose, sendo o nutriente sólido predominante, menos variável e exclusivo do leite, um glucídio formado da união entre a glicose e a galactose e que possui função importante para a formação do leite devido a sua função osmótica.     

Os níveis de gordura no leite giram em torno de 3,5% sendo um componente de maior variabilidade, por diversos fatores como genética, faze de lactação e principalmente manejo nutricional; juntamente às gorduras também se encontram vitaminas lipossolúveis (solúveis em lipídeos) como é o caso da vitamina A. No leite, existem mais de 400 diferentes tipos de ácidos graxos, sendo os principais o ácido Palmítico e o ácido oleico. Quanto a proteínas, elas representam cerca de 3,2% e sabemos que o leite bovino possui vários compostos nitrogenados, sendo que cerca de 5% destes possuem origem não-proteica, e 95% são proteínas verdadeiras. O nitrogênio proteico do leite é constituído de cerca de 80% de nitrogênio provindo da Caseína e 20% de nitrogênio não caseínico sendo formado por albuminas e globulinas. Os teores de proteína do leite variam por diversos fatores sendo que podemos citar como talvez um dos principais como sendo o teor energético da alimentação utilizada no rebanho e os níveis de proteína não degradável em rúmen presente na dieta dos animais. Os minerais, estão presentes com 0,8% de participação, com destaque para o Cálcio e o Fósforo, já a representação de vitaminas é subdividida em Lipossolúveis ( A, D e E); bem como vitaminas Hidrossolúveis como as do complexo B por exemplo.    

É importante que se aumentem os trabalhos em seleção genética e manejo alimentar em busca da produção de maior volume de sólidos no leite; visto que são estes, principalmente proteínas e gorduras que determinam o valor do produto para a indústria. Para que isto ocorra de forma mais rápida, precisaremos de uma maior valorização por qualidade de sólidos por parte dos laticínios, bem como um fomento técnico capaz de salientar a importância de se produzir um leite com maiores níveis de sólidos.

Artigo publicado na edição de Maio/17                  

Rodrigo Görgen Chaves 
Med.Vet. Tecg. Agroind.


Este conteúdo é de uso exclusivo, não sendo permitida sua cópia e/ou réplica sem a prévia autorização do mesmo.




Deixe seu comentário

Safeeds
Matsuda

Facebook

Biotrigo
Oro Agri
Bonetti Agronutri
Cresol
Dispec
Agral
Rehagro
Vencofarma