Jacto

A produção de frangos de
corte no Brasil ocupa posição de
destaque no setor pecuário brasileiro.
Aliado ao crescimento da
produção de aves ocorre o aumento
considerado na quantidade de
resíduos oriundos desta atividade.
A destinação inadequada
de aves mortas provenientes da
produção avícola, apresentam alto
potencial poluente, podendo ser
fonte de transmissão de doenças,
contaminação do lençol freático e
do solo. Para o tratamento eficaz
desses resíduos, são necessárias
técnicas especiais, na qual reduzem
seu potencial poluente e garantam
a qualidade sanitária do
material residual.
O método de compostagem
de carcaças de animais em
composteira é uma alternativa de
fácil implantação e requer pouco
investimento de implantação
e operação, mas requer cuidados

com a qualidade sanitária do processo.
Este método surgiu na cadeia
de produção de carne de aves
na década de 80, após uma pesquisa
na Universidade de Maryland
ter demonstrado que as carcaças
de aves eram totalmente biodegradadas
em apenas 30 dias. Esse tipo
de compostagem surgiu como alternativa
às práticas mais comuns
de disposição final desses resíduos,
que são a queima, o enterro ou
alimentação de animais, por ser
uma alternativa segura do ponto
de vista sanitário e ambiental, sendo
de baixo custo de instalação e
operação (GRAVES et al., 2000).
Essa técnica tem sido mais usada
para compostagem de carcaças de
frango de corte, mas pode ser usada
para carcaça de animais maiores,
tais como suínos, perus, bois,
cavalos, entre outros (PAIVA et al.,
2011).

A técnica da compostagem
vem apresentando resultados
satisfatórios, sendo considerada
pelos avicultores uma importante
forma de tratar os resíduos oriundos
desta atividade. Este processo
ocorre por meio da estabilização
da matéria orgânica em condições
adequadas, com temperaturas superiores
a 45ºC, obtendo um resíduo
final estável, sanitizado, rico
em compostos húmicos que ao ser
aplicado no solo não oferece riscos
de contaminação ao meio ambiente.
Para que o material orgânico
adicionado ao solo possa
fornecer nutrientes às plantas, é
preciso que ele seja decomposto
pelos microrganismos do solo, e
que os nutrientes encontrados em
estruturas orgânicas sejam mineralizados.
Esse processo de mineralização
é influenciado por características
do material orgânico e

pelas condições ambientais como
temperatura, umidade, aeração e
acidez do solo, a velocidade do
processo de decomposição destes
resíduos no solo depende dos fatores
bióticos e abióticos.
Segundo relatado pela
USEPA (2006), a compostagem
torna-se boa alternativa para o
combate a epidemias, podendo
ser executada no campo ou em
galpões. Pois vírus de alta patogenicidade,
pode ser inativado em
algumas horas, sob temperatura
de 55oC a 60oC, sendo que essas
temperaturas estão dentro da faixa
em que ocorre o processo de compostagem
(PAIVA et al 2011).

 

Idianara Fernanda Pizzatto
Doutoranda em Agronomia
UTFPR/ Câmpus Pato Branco


Este conteúdo é de uso exclusivo, não sendo permitida sua cópia e/ou réplica sem a prévia autorização do mesmo.




Deixe seu comentário

Safeeds
Biotrigo

Facebook

Show Rural Coopavel
Matsuda
Oro Agri
Bonetti Agronutri
Agrishow 2019
Agral
Dispec
Cresol
Fankhauser