Versão Online

Marcelo Hentz Ramos – PhD / Diretor 3rlab   

Uma questão de extrema importância no momento de colheita da planta de milho: qual a altura de corte? Inúmeros experimentos têm demonstrado que a qualidade da planta melhora quanto mais alta for a altura de corte. Entretanto, perdas na produção de leite/hectare podem não favorecer esta prática.    

Na tabela 1 podemos observar o resultado de um experimento comparando o corte da planta a 18 cm do solo versus o corte a 50 cm do solo. A matéria seca aumentou um pouco com a altura do corte. O FDN diminuiu o que é bom e o amido aumento, o que é melhor ainda. Quando observamos a qualidade do FDN, obtivemos uma melhora de aproximadamente 8%, um equivalente a 0,5 kg no aumento de consumo de matéria seca (1 unidade de mudança na dFDN resulta em uma mudança de 120 g no consumo de matéria seca). Entretanto quando observamos a produção de matéria seca por hectare, temos uma perda de 1.5 toneladas, ou 8%.    

Fica muito claro na mesma tabela que a planta cortada mais alta resulta em mais leite por tonelada de matéria seca (1441 kg vs. 1375 kg). Entretanto, quando multiplicamos a produção de matéria seca pela quantidade de leite, a planta cortada mais alta resulta em uma perda de 3% de leite por hectare (27.500 vs. 26.660).    

Oportunidades são criadas! Qual altura deve recomendar? Se a qualidade da fibra do híbrido que você utiliza for ruim uma alternativa é cortar mais alto. Se a qualidade da fibra for boa, certamente você esta no caminho para maiores produções de leite por hectare.

Tabela 1 – Comparação entre um corte baixo (18 cm) e um corte alto (50 cm) e o impacto em parâmetros de qualidade e produção de leite por hectare.

  Baixo
18 cm
Alto
50 cm
Diferença 
(%)
MS, % 38 40 6
FDN, %MS 41 38 -8
Amido, %MS 30 32 7
Digestibilidade do FDN, % 50 54 8
Kg MS/ha 20.0 18.5 -8
Kg leite/Ton de MS 1375 1441 5
Kg leite/ha 27.500 26.660 -3

Adaptado de: Considerations in managing cutting height of corn silage. Penn State University.

Artigo publicado na edição de Maio/16

Marcelo Hentz Ramos – PhD / Diretor 3rlab

 

 


Este conteúdo é de uso exclusivo, não sendo permitida sua cópia e/ou réplica sem a prévia autorização do mesmo.




Deixe seu comentário

Facebook

Oro Agri