Jacto

A criação de bezerras pode ser considerada uma das atividades mais importantes e onerosas dentro da bovinocultura de leite, é durante esta fase que se tem início os preparativos da futura vaca. Garantir colostragem de qualidade, aleitamento, alimentação balanceada e ambiente adequados, com baixo custo, é sem dúvidas um dos grandes desafios enfrentados pelos produtores rurais. A fim de se obter uma ótima performance de crescimento durante essa fase da vida todo o cuidado se faz necessário. 

Na fazenda Cinnamon Ridge os futuros animais produtivos recebem atenção especial, primeiro por estarem trabalhando com o melhoramento genético, portanto o histórico desses animais são excelentes e segundo por terem investido anteriormente um alto valor para a geração da bezerra. As doses de sêmen utilizadas nas vacas são sexados, ou seja, a probabilidade de nascer uma fêmea é de 80%.

Os cuidados com a bezerra tem início quando ela ainda está dentro da mãe, 60 dias antes do parto as vacas são secas e direcionadas ao lote de vacas secas onde passaram os próximos dias no período pré-parto se preparando para a parição e a próxima lactação. Aproximadamente dois dias que antecedem ao parto esses animais são direcionados a maternidade, lugar calmo, reservado e protegido de ventos e chuvas, onde as vacas podem conceber as bezerras com menos condições de estresse.  Normalmente não é necessária a intervenção, devida a característica genética da raça Jersey de facilidade de parto, os casos de distocia são justificados pelo nascimento de gêmeos ou então devido ao grande porte da bezerra quando comparado a mãe.

Após o nascimento as bezerras são movidas para outro galpão onde permanecerão pelos próximos dois meses, este é climatizado e a temperatura fica entre 15º-25°C. Cada bezerra possui uma baia individual, está é lavada e sanitizada antes de um novo animal adentrar. A cama é composta por uma camada de cal e palha de milho, todos os dias é reposta a fim de garantir temperatura ideal e ambiente seco. 

O colostro é primeira secreção da glândula mamária obtida na primeira ordenha pós-parto, este é submetido a avaliação de qualidade através do refratômetro de brix, a correlação existente é que quando maior a porcentagem de brix maior a concentração de imunoglobulinas, indicando assim que o colostro possui alta qualidade (Milkpoint, 2014). Se o material apresentar teor mínimo de 19° brix é destinado ao banco de colostro, onde permanece refrigerado por até no máximo 96 horas. No momento da utilização é elevada a sua temperatura para 32°C através de banho-maria, devesse tomar cuidado com esse procedimento para evitar superaquecimento e assim desnaturação das proteínas. A quantidade fornecida é de aproximadamente dois litros em três refeições com intervalo aproximado de 12 horas, caso a bezerra não ingira voluntariamente é forçada através da sonda esofágica, pois como sabemos a imunidade dos bovinos é passiva, ou seja, o sistema imunológico só será ativado após a ingestão do colostro.

Após o período de colostragem as bezerras recebem sucedâneo, conforme a sua idade será a quantidade fornecida no balde, essas informações estão listadas na Tabela 1. O aleitamento é realizado duas vezes por dia sempre no mesmo horário, o fornecimento de ração é realizado somente no período da manhã. Na primeira semana após o aleitamento é disponibilizado água para os animais, na segunda semana tem início o fornecimento de ração, a quantidade é de aproximadamente 180g apenas para que ocorra a adaptação com o alimento já que a sua demanda energética está sendo suprida com o leite. Quando estas começam a receber 1,5L de leite por refeição a quantidade de ração sobe para 720g diariamente e a bezerra só será desmamada quando comer toda a porção ofertada, então a quantidade aumentará para 1.080g.

Cada animal possui controle individual do leite e da ração, as sobras no balde determinará a quantidade de ração que ela irá receber no próximo dia, por exemplo se o balde estiver vazio receberá 360g a mais do que a última refeição, caso ocorra sobra de 180g receberá a mesma quantidade e caso sobre mais que 180g será retirada a mesma proporção. A ração inicial chamasse “Sur Start” e é composta por diferentes tipos de grãos que auxiliam no desenvolvimento ruminal, a sua composição é: 20% de proteína bruta (PB) e  6% de fibra bruta (FB). Quando estas comem 1.400g de “Sur Start” é incluída outro tipo de ração chamada de “Sur Gro” e a sua composição é 18%PB, 10%FB. O fornecimento de feno só será realizado quando as bezerras forem movidas para o lote de novilhas.

A descorna é realizada até no máximo 24 horas após o nascimento com pasta química, devido ao melhoramento genético algumas já trazem em seu genótipo a característica de serem desprovidas de aspas. Quando ocorre problemas com diarreia as bezerras não recebem leite e sim “Resorb” durante três refeições, esse possui disponibilidade energética e eletrólitos para reidratação do animal.

Monitorando os animas, desempenhando as atividades com eficiência e seguindo a rotina diariamente, com aproximadamente dois meses as bezerras estarão prontas para serem movidas ao lote de novilhas. É neste local que recebem outros tipos de cuidados e alimentação a fim de prepará-las para a vida produtiva o mais rápido possível, pois será nesse momento que ocorrerá o retorno financeiro, quando essas se tornarão vacas de alta produção.

 

Viviann Y. Einsfeld

Eng. Agronôma

Estagiou na Cinnamon Ridge Farms e Madden Ag Services (Pioneer)

einsfeld.viviann@gmail.com

Publicado na edição de Setembro/2017


Este conteúdo é de uso exclusivo, não sendo permitida sua cópia e/ou réplica sem a prévia autorização do mesmo.




Deixe seu comentário

Matsuda
Safeeds

Facebook

Biotrigo
Bonetti Agronutri
Oro Agri
Cresol
Dispec
Agral
Vencofarma
Rehagro