Jacto

O Brasil apresenta uma grande diversidade de climas em seu território, fato evidenciado no período logo após o verão.     

Na região nordeste, após o verão inicia-se o período chuvoso com mudanças bruscas de temperaturas alternando chuvas e frio durante o outono e inverno. Na região centro-sul do Brasil, começa o período seco e inicia-se o inverno perdurando até o mês de setembro.    

O inverno e o período chuvoso, geralmente associada a exposição ao frio, predispõe os animais a serem acometidos de Doenças Respiratórias, principalmente as pneumonias, que vem a ser a inflamação dos pulmões, que causam sérios prejuízos a pecuária leiteira e de corte.    

Na pecuária leiteira, os animais jovens e bezerros são os mais alvejados, podendo levar a óbito, além de gastos com medicamentos, perda de peso e outros problemas.    

Na pecuária de corte, segundo Rezende (2017)  Em animais criados a campo ou em sistema semi-intensivo, a maior incidência de problemas respiratórios se dá logo após a exposição a alterações climáticas ou ambientais abruptas. Outra categoria que apresenta sérios problemas respiratórios, é o confinamento de bovinos, principalmente por exposição a poeiras e também ao período de inverno, devendo os profissionais e pecuaristas ficarem atento ao aparecimento desta doença.    

O primeiro sinal clínico da doença é a febre, que pode ser observada por meio de termômetro e/ou da observação do animal com pelos arrepiados e chanfro seco e quente. Os animais ficam inapetentes, param de comer. Secreções nasais são observadas somente com a evolução da doença para o que se chama de fase 2 da doença, que indica a necessidade imediata de tratamento.    

O diagnóstico da doença deve ser realizado pelo Médico Veterinário, que fechará o diagnóstico da doença após a realização de um exame clínico rigoroso.    

Geralmente, o tratamento inicia-se com a base de antibióticos de amplo espectro para cessar e combater o ciclo bacteriano, tendo como tratamentos complementares a aplicação de anti-inflamatórios e complexos vitamínicos a base de vitaminas do complexo B e C.    

No caso dos ruminantes (bovinos, caprinos e ovinos) deve-se observar a incidência de vermes pulmonares. Em caso de suspeita fazer a medicação correspondente a base Closantel e/ou outros vermífugos.    

Como tratamento auxiliar, proteger os animais doentes, colocando-os em ambientes protegidos de ventos, em locais secos e limpos, além de promover a limpeza e higiene das instalações em caso do gado leiteiro e caprinos/ovinos.    

Como sugestão, a Qualyagro/Farmácia na Fazenda possui uma série de publicações que auxiliam, o produtor, pecuarista e técnico a prevenir as doenças respiratórias e também informar uma lista de produtos que não devem faltar na Farmácia na Fazenda para o caso de ocorrências.    

As publicações são : Os Manuais Farmácia na Fazenda (  e-book e CD) Pecuária de Corte, Pecuária de Leite, Produção de Caprinos & Ovinos, além dos Cursos on line ( DVD/on line) :Farmácia Gado de Corte, Gado de Leite e Haras, que contém uma lista de todos os produtos que não devem faltar em uma Fazenda ou Haras.    

Até uma próxima oportunidade.

Artigo publicado na edição de maio/17

 DR.Guilherme Vieira
Médico Veterinário, Doutor em História das Ciências Agrárias, Professor dos Cursos de Medicina Veterinária da UNIME e UNIFACS, autor do livro: Como montar uma Farmácia na Fazenda. Contatos: 
guilherme@farmacianafazenda.com.br 


Este conteúdo é de uso exclusivo, não sendo permitida sua cópia e/ou réplica sem a prévia autorização do mesmo.




Deixe seu comentário

Safeeds
Cresol

Facebook

Biotrigo
Oro Agri
Vencofarma
Dispec
Bonetti Agronutri
Rehagro
Agral
Calpar