Jacto

A manutenção dos teores de fibra fisicamente efetiva ao rúmen na dieta de bovinos leiteiros é tarefa de extrema importância na rotina de uma fazenda. Esta fibra é indispensável do ponto de vista da manutenção da atividade mastigatória das vacas, o que resulta em produção de saliva rica em bicarbonatos e fosfatos, controlando o pH do rúmen e evitando acidose ao mesmo.    

Tanto para animais confinados, quanto para sistemas de semi-confinamento, precisamos adequar as quantidades de fibra fisicamente efetiva das dietas, seja para melhorar ruminação, ou controlar parcialmente a taxa de passagem dos alimentos. O volumoso energético Silagem de Milho, faz parte da dieta de praticamente toda fazenda leiteira durante o ano todo, ou em períodos específicos, sendo que o correto processamento é indispensável para o seu melhor aproveitamento.    

Quando se trabalha com silagens com tamanho de picado excessivamente grande, tem-se dificuldade de compactação do silo, aumento de presença de oxigênio entremeado às partículas, menor capacidade de armazenamento por apresentar maior volume de massa. Quanto maior o tamanho de partículas, menor tende a ser a eficiência no processamento dos grãos caso a máquina ensiladeira não possua devido desempenho ou regulagem em quebrar grãos. Lembremos, que o grão de milho deverá estar o mais processado possível, maximizando o aproveitamento do amido da silagem. Com partículas grandes, também aumentam as chances de seleção de dieta pelas vacas, onde as mesmas selecionam contra a fibra, tendo maior consumo de concentrado em relação à volumoso o que poderá aumentar as chances de acidose ruminal.    

No caso de Silagens com partículas muito pequenas, teremos pouca efetividade física ao rúmen, ou seja, pouco potencial de estimulo à ruminação, reduzindo a salivação o que pode resultar em acidose subclínica. Com partículas muito pequenas, a taxa de passagem aumenta, reduzindo o aproveitamento da dieta ingerida. Na prática, podemos avaliar o processamento físico de Silagens de Milho através do uso de um separador de partículas do tipo Penn State, onde temos 4 peneiras que fracionam a amostra de silagem conforme seu tamanho, medido em milímetros, conforme descrito em tabela. Este padrão de processamento aponta para um melhor desempenho da produção animal, onde a correta distribuição de partículas da dieta assegura em partes, um bom desempenho de saúde ruminal, devido á mantença dos níveis de ruminação.

Artigo publicado na edição de Março/17
                              
Rodrigo Görgen Chaves 
Med.Vet. Me. /Tecg. Agroind.


Este conteúdo é de uso exclusivo, não sendo permitida sua cópia e/ou réplica sem a prévia autorização do mesmo.




Deixe seu comentário

Safeeds
Cresol

Facebook

Biotrigo
Oro Agri

Enquete

O que você acha da Erradicação da Febre Aftosa no Brasil?

Muito bom, uma conquista da Pecuária!
Isso é péssimo, a doença pode voltar com maior intensidade.

87,76% : Muito bom, uma conquista da Pecuária!
12,24% : Isso é péssimo, a doença pode voltar com maior intensidade.

Matsuda

Promoção produtor rural com Eletrificador NOVO!

Promoção produtor rural com Eletrificador NOVO!

Saiba mais...


Rehagro
Bonetti Agronutri