Jacto

O uso do controle biológico tem crescido a valores expressivos no Brasil, embora esse mercado represente apenas 1 a 2 % dos defensivos comercializados. No entanto, segundo a Associação Brasileira de Controle Biológico (ABC – Bio) estima-se que até 2020 o mercado de biológico representará 10 a 15 % do faturamento do setor.

As principais razões pelo crescimento da sua utilização estão ligadas a sustentabilidade do sistema, visto que o controle biológico tem como premissa o uso de um organismo vivo para o controle de outro organismo danoso as culturas agrícolas, dessa forma, gerando menor impacto ao meio ambiente; exigências do mercado consumidor por alimentos mais saudáveis; perda de eficiência de químicos devido à resistência de pragas e doenças; carência de novas moléculas químicas para utilização no manejo fitossanitário; intensificação de pesquisas com melhoria da qualidade nas formulações e eficiência dos agentes biológicos e, ainda, a entrada de empresas tradicionais na área de químicos com grandes investimentos alavancando o crescimento do setor de biológicos. 

Assim, a utilização de produtos biológicos vem como uma ferramenta para compor as práticas empregadas no manejo integrado de pragas e doenças e não para competir com os produtos químicos. Para sua efetividade no controle é importante considerar a intensidade de ocorrência da doença ou praga, condições de aplicação, compatibilidade com diferentes produtos, entre outros. Dessa forma, uma assistência técnica qualificada e com conhecimento adequado tem papel fundamental no processo.

Por isso, sugere que o produtor em um primeiro momento, conheça os produtos biológicos e suas particularidades e use de forma mais moderada, para que a tecnologia conquiste sua credibilidade.

A preocupação com o manejo de doenças é crescente, principalmente as causadas por fungos de solo, como os gêneros Sclerotinia, Fusarium, Machophomina e Rhizoctonia devido sua agressividade, diversidade de culturas que afetam e dificuldade de controle. 

A utilização de biológicos ganha importância no manejo dessas doenças como ferramenta efetiva. O principal agente empregado é o fungo Trichoderma sp que apresenta alta versatilidade em modos de ação (parasitismo, antibiose, competição) e induzem resistência nas plantas. São encontrados em diversos ambientes, apresentam rápido crescimento em diversos meios o que facilita a produção massal. Além disso, os pertencentes desse gênero são capazes de atuar como bioestimulantes, promovendo crescimento vegetal pela liberação de fitohormônios e solubilização de nutrientes.

Devido essas características, o Trichoderma sp já é utilizado em grande escala e no Brasil chega a uma área de cinco milhões de hectares e com potencial de crescimento. É importante destacar que o manejo de doenças de solo com utilização de biológicos é um processo a longo prazo, visando estabelecer uma maior população dos agentes de controle e da microbiota do solo, associando a isso, práticas que favoreçam o seu desenvolvimento e sobrevivência devem ser adotadas em conjunto. 

O uso de produtos biológicos é uma tendência que está a pleno  desenvolvimento, gerando assim novas informações e tecnologias a respeito do seu uso. Diante disso a capacitação técnica adequada dos profissionais sobre qual o produto adequado para cada caso, visando um manejo integrado de controle das doenças e pragas é fundamental para se obter um resultado positivo. 

A equipe do Prof. Mazaro, possui diversas pesquisas como uso de produtos biológicos na UTFPR – Dois Vizinhos, e vem desenvolvendo teses de doutorado e dissertações de mestrado, e com isso elucidando questões cientificas importantes no manejo de doenças de plantas com o uso de biológicos.

Equipe do Prof. Mazaro, realizando estudos científicos na UTFPR – Dois Vizinhos, considerando o potencial dos produtos biológicos no manejo de doenças de plantas.

 

Prof. Dr. Sérgio Miguel Mazaro

Eng. Agrônomo . Nean L. Dalacosta

Eng. Agrônoma Stheffani L. dos Santos

Publicado na edição de Setembro/2017


Este conteúdo é de uso exclusivo, não sendo permitida sua cópia e/ou réplica sem a prévia autorização do mesmo.




Deixe seu comentário

Safeeds

Facebook

Matsuda
Biotrigo
Fankhauser
Oro Agri
Bonetti Agronutri
Dispec
Cresol
Vencofarma
Agral