Jacto

As iniciativas para o estabelecimento de uma lavoura de soja antecedem sua semeadura, considerando que no momento do plantio a área a ser cultivada deve apresentar-se em condições ideais para receber as sementes da nova safra. Levando em conta que a quase totalidade da soja brasileira é cultivada no Sistema de Plantio Direto (SPD), a correção da acidez do solo em profundidade – se necessária – deveria ter sido providenciada antes do estabelecimento do SPD.

Mas, mesmo quando a correção inicial do solo foi realizada, se fazem necessárias correções adicionais sucessivas da área, devido aos processos de acidificação da mesma e, assim, demandando aplicações regulares de calcário e outros corretivos de solo, em superfície. Nestas circunstâncias, embora o mais eficiente seria incorporar o calcário no solo, recomenda-se distribuí-lo na superfície, sem incorporação, para não comprometer um dos princípios básicos do SPD, que é o de não revolver o solo após estabelecido o sistema. A quantidade recomendada de calcário quando lançado na superfície é de cerca da metade da dose recomendada se fosse incorporado.

A entressafra é o período certo para realizar a recalagem e, também, para providenciar a análise do solo para a correta recomendação de adubação na semeadura da soja. Também, é o tempo certo para corrigir os terraços que não estão em conformidade com a necessidade de conter a enxurrada e impedir a erosão. Também, é o momento de dessecar a vegetação previamente ao plantio, de negociar a aquisição dos fertilizantes e das sementes com antecedência à semeadura, entre outras medidas.

Tomados todos esses cuidados, chega o momento de estabelecer a cultura, onde a data do plantio é dos fatores mais importantes para o sucesso da lavoura. Outubro e Novembro são os meses mais adequados para a semeadura da soja na região centro-sul, embora, na presença de umidade adequada no solo seja possível antecipar a semeadura para setembro, com o objetivo de estabelecer uma segunda cultura de verão (algodão, milho ou feijão, principalmente), na sua melhor janela de plantio. Esta possibilidade ganhou força a partir dos anos 90, com o desenvolvimento de cultivares de soja com hábito de crescimento indeterminado, as quais se desenvolvem satisfatoriamente em plantios do cedo.

A população ideal de plantas varia com a cultivar e com a época de plantio, mas não de forma significativa. Entre 250 e 300 mil plantas por hectare é considerada uma população ideal, a qual se consegue distribuindo 12 a 14 sementes de boa qualidade por metro linear, em fileiras distantes 0,45 m entre elas.

Plantabilidade se consegue com sementes e máquinas de boa qualidade e estas, bem ajustadas, operando sobre solo uniforme e com palhada bem manejada. Não se começa a planejar uma nova safra de soja na véspera do seu plantio.




Deixe seu comentário

Safeeds

Facebook

Matsuda
Biotrigo
Oro Agri
Bonetti Agronutri
Dispec
Cresol
Vencofarma
Agral