Jacto

Maior comprador continua sendo a China

De janeiro até abril de 2020, as exportações de carne suína cresceram 56,6%, segundo dados divulgados pelo Ministério da Economia, Indústria, Comércio Exterior E Serviços. Levando em consideração o volume, foram embarcadas 243.543,6 toneladas no período, com variação também positiva de 29,1%. 

De acordo com o portal especializado suinoculturaindustrial.com.br, o maior comprador da carne suína brasileira continua sendo a China que sozinha recebeu 56% de toda carne embarcada. Além disso, Hong Kong recebeu 13 % dos embarques, sendo que os envios para China já são 221,5% maiores na comparação com o mesmo período de 2019. 

“Entre os estados produtores o Santa Catarina segue como maior exportador, sendo responsável por 53,1% da carne exportada. De janeiro a março o estado já soma US$ 321 milhões e registra uma variação positiva de 44,3%”, indica o portal. 

Os dados dos estados mostram que o Rio Grande do Sul foi o segundo maior exportador.  “O estado foi responsável por 27,7% do total embarcado, somando US$ 168 milhões no período. Na sequência vem Paraná com 13,3% de participação, Mato Grosso com 3% e Minas Gerais com 1,62%”, completa. 

O Produto Interno Bruto do agronegócio cresceu 2,42% no acumulado de janeiro e fevereiro de 2020 em relação ao mesmo período do ano passado, segundo a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea). O resultado foi impulsionado pelo crescimento dos segmentos primário (3,86%), serviços (2,72%) e agroindústria (1,37%), indicou o portal Suinocultura Industrial. 




Deixe seu comentário

J Malucelli
INOBRAM

Facebook

Oro Agri
Biotrigo
Sicredi
Safeeds
Cresol
Bonetti Agronutri