Jacto

Instituição está com editais abertos para ingresso de novos profissionais; confira como participar; saiba como se inscrever


A atuação do SENAR-PR é fundamental para capacitar produtores e trabalhadores rurais nos diversos segmentos da agropecuária. Desde que a entidade iniciou suas atividades, em 1993, já foram treinadas mais de 2,1 milhões de pessoas (3,3 milhões contabilizando indivíduos que fizeram mais de um curso) em mais de 300 títulos diferentes de cursos presentes no catálogo. Esse trabalho ajudou a mudar a história do Paraná e abriu caminhos para o futuro, com o desenvolvimento de um agronegócio forte e pujante, com produtores capacitados e tecnificados em todas as regiões.

 

Na ponta deste trabalho está a figura do instrutor do SENAR-PR, profissional responsável pelo contato direto com este público. É ele quem vai ao encontro do produtor, para ensinar, apresentar novidades e indicar os caminhos para uma produção mais rentável e segura, contribuindo para a geração de renda e emprego no meio rural. Mais do que isso, é o instrutor que capacita o produtor, na busca da melhoria na atividade que escolheu desenvolver.

 

Seja em ações de formação profissional ou em atividades de promoção social, os instrutores do SENAR-PR têm um importante papel, que ultrapassa a capacitação técnica, e envolve a formação de cidadãos críticos e conscientes do seu papel no mundo. Trata-se de uma carreira nobre, que além de conhecimento, exige vocação. “Precisa gostar muito de ensinar. Precisa convencer o produtor, para que absorva aquilo que foi passado e que realmente tenha aquilo no coração para levar em frente”, explica a instrutora Juliana Fazam, que ministra cursos na área de Manejo Integrado de Pragas (MIP).

 

Parte da nova geração de instrutores, a jovem de 26 anos está há apenas três no quadro do SENAR-PR. Mas, apesar do curto período, já viveu histórias emocionantes que comprovam a importância da entidade no desenvolvimento do campo. “O SENAR-PR é a principal forma de difusão de informações e de treinamentos no Paraná. Ele leva para campo outras possibilidades de negócio, outras formas de renda”, observa. “O mais gratificante é quando os produtores dizem que, além do retorno financeiro que tiveram ao aplicar o que aprenderam no curso, vão continuar a utilizar o conhecimento. Esse é o nosso reconhecimento”, ressalta, com alegria no que faz.

 

A cada inovação no campo, cada nova ferramenta de trabalho, cada nova técnica agrícola ou atualização na legislação, lá está um profissional do SENAR-PR se atualizando para que aquele novo conteúdo possa fazer a diferença nas atividades dos produtores rurais. “As tecnologias de produção avançam a uma velocidade muito grande. É um desafio constante manter os cursos atualizados. Essa tarefa envolve tanto os materiais instrucionais, quanto os próprios instrutores”, observa o gerente técnico do SENAR-PR, Arthur Piazza Bergamini.

 

De pai para filho

Praticamente uma vez por ano, os instrutores do SENAR-PR passam por uma atualização, para reciclar os conhecimentos.Além disso, existem eventos técnicos, como simpósios, congressos e feiras, que também abrem as portas para novas oportunidades dos instrutores.

 

“Normalmente são atualizações bem proveitosas. O SENAR-PR investe de verdade nisso, traz pessoas com bastante conhecimento na área”, avalia o instrutor Everton Debertolis, que atua na região de Matelândia, no Oeste, ministrando cursos nas áreas de manejo de solo e aplicação de agroquímico. “As últimas que participei foram muito boas. Trazem o que há de mais novo e mais moderno na área”, complementa o profissional formado em agronomia, que descobriu a profissão ao observar o pai, também instrutor do SENAR-PR.

 

O patriarca Alcides Debertolis, 65 anos, entrou no SENAR-PR em 1997, bem no início das atividades da instituição. “A gente ajudou a construir o SENAR-PR”, recorda orgulhoso o pai de Everton, que ministrou cursos nas áreas de plantio direto, forragicultura e administração rural. “Hoje estou atuando menos, mas ainda estou credenciado”, diz.

 

Debertolis (o pai) decidiu seguir carreira nesta área por encontrar no SENAR-PR uma proposta de mudança. “Quando entrei, a entidade era o único órgão que possibilitava discutir certos assuntos entre os produtores que contribuíam para a sua profissionalização”, lembra, referindo-se a conteúdos que iam além da técnica agropecuária, mas que tratavam, desde aquela época, de gestão da propriedade. “Acho que o SENAR-PR fez um excelente trabalho no Estado, por isso estou [como instrutor] até hoje”, ressalta.

 

Transformação do próximo

 

No caso de Miguel Jorge Watfe, o principal motivo de ter se tornado um instrutor do SENAR-PR foi o desejo de levar conhecimento à família rural paranaense. Filho de produtor rural, foi na fazenda, ainda jovem, que descobriu o ônus da falta de informação. “Meu pai tinha propriedade, trabalhávamos com café e hortaliças. E foi por meio dos instrutores do SENAR-PR que começamos a conhecer melhor os tipos de manutenção, tecnologias de aplicação, coisa que a gente não tinha no campo”, recorda. Agrônomo de formação, há 15 anos Watfe ministra cursos na área de mecanização e aplicação de agrotóxicos. 

 

“Quando comecei a dar os treinamentos percebi que muitas coisas estávamos fazendo errado na propriedade. Foi aí que eu quis mostrar para os outros [produtores] como era a maneira correta”, aponta Watfe.

 

Passo a passo para se tornar um instrutor do SENAR-PR
1 - Acesse o site www.sistemafaep.org.br e clique no seção “Editais” ou na seção SENAR -> Editais -> Editais 2019 ;
2 - Preencha o modelo de currículo e a ficha de inscrição anexos;
3 - Verifique a documentação exigida;
4 - Os selecionados irão fazer de forma online provas sobre conhecimentos específicos da área pretendida;
5 - Os aprovados passam por uma formação técnica presencial onde irão vivenciar as atividades práticas dos cursos;
6 - Uma avaliação final irá habilitar e credenciar os profissionais aptos para a atividade.

 

Leia a matéria completa no Boletim Informativo.

 


Coordenação de Comunicação Social
Sistema FAEP/SENAR-PR




Deixe seu comentário

INOBRAM

Facebook

Real H
Cresol
Matsuda
Bonetti Agronutri