Jacto

Em meio a pandemia setor encerrou 2020 com saldo positivo

Uma série de fatores sustentaram o período ímpar vivido pela atividade que encerrou o ano com suinocultores capitalizados e recorde nas exportações em faturamento e volume, 2,27 bilhões de dólares e 1,021 milhão de toneladas embarcadas, respectivamente.

 

A Unidade de Negócios Suinocultura da Polinutri, empresa especializada em nutrição animal e integrante desta cadeia de valor, também acompanhou os bons ventos do segmento. Quem conta como foi o ano da BU é a médica-veterinária Izabel Muniz, líder da equipe. “O ano refletiu o excelente momento da suinocultura nacional. Iniciamos com ótimas perspectivas decorrentes da demanda mundial por proteína e que acabou se confirmando, independentemente da situação econômica causada pela pandemia”, analisa.

 

Ela lembra que de março em diante os planos traçados foram reorganizados e sobressaiu o trabalho em equipe associado a todo o suporte dado pela empresa. “Fomos resilientes e esta postura foi fundamental para que seguíssemos os nossos planos em 2020 e mantivéssemos todo o nosso atendimento adaptado a esta fase”, enaltece.

 

Mesmo com os custos de produção em geral atingindo patamares nunca experimentados, a médica veterinária avalia que a contrapartida foram os preços de venda para o produtor independente, principal mercado da companhia, superando as altas dos insumos. “A suinocultura encerrou o ano extremamente fortalecida e respeitada no Brasil”, inclui.

 

A principal lição que fica, segundo o CEO da Polinutri, Paulo Andrade, é que o improvável pode acontecer a qualquer momento e que as empresas necessitam estar preparadas para rápida compreensão e ação.

 

Prova disso foram as ações implantadas. “Criamos um boletim mensal, o Giro Mercado, versão do nosso boletim interno direcionado para informar o nosso cliente apresentando um painel geral sobre as principais movimentações e perspectivas do mercado. Realizamos treinamentos virtuais para as equipes de granjas, que com o isolamento começaram a sentir falta de atualizações e contato com o meio externo. Criamos grupos internos de estudos entre os Consultores Técnicos para debater casos específicos e o time se sentir mais apoiado. Intensificamos nosso trabalho de Pesquisa de Satisfação. E em novembro tivemos o Web Debate, uma reunião fechada para os nossos clientes com o analista de mercado Alexandre Mendonça de Barros que nos passou uma visão macro da situação econômica”, detalha Izabel.

 

De acordo com ela, a BU encerra o ano com a meta cumprida, time extremamente fortalecido e positivo para o ano corrente e deixa o alerta: “Todos os desafios que sofremos tanto em saúde humana como animal nos deixa um sinal de alerta para a biosseguridade. Estamos extremamente vulneráveis e só conseguiremos manter nossa posição de grande fornecedor mundial de proteína com muita disciplina e rigor nos protocolos. Que venham os novos desafios”, completa Izabel Muniz, gerente da Unidade de Negócios Suinocultura Polinutri.

 

Para baixar a foto da fonte clique aqui!

 

Sobre a Polinutri – Fundada em 1989 a empresa atua no desenvolvimento, na produção e comercialização de soluções e produtos para a nutrição e saúde animal. Conta com três unidades industriais – Treze Tílias (SC), Euzébio (CE) e Maringá (PR) –, dois Centros de Distribuição (CDs) – Lavras (MG) e Lajedo (PE) – e sede administrativa em São Paulo (SP). Aliado a isso conta com um laboratório próprio em Maringá (PR) reconhecido e atestado pela FAO, Embrapa e Rommer Labs. Atualmente a empresa atende os mercados de ração acabada, premix e núcleos para as áreas de bovinocultura de corte e leite, suinocultura, avicultura de corte e postura, carcinicultura, piscicultura, peixes ornamentais e pets.




Deixe seu comentário

J Malucelli
INOBRAM
Lely

Facebook

Sicredi
Biotrigo

Enquete

Qual sua atividade?

Pecuária
Avicultura
Ovinocultura
Agrícola
Outra

43,12% : Pecuária
14,37% : Avicultura
4,95% : Ovinocultura
26,09% : Agrícola
11,47% : Outra

Safeeds
Cresol
Bonetti Agronutri