Sementes Mutuca

Decreto melhora a competitividade do pescado paranaense. Veja como proceder

O governo do Paraná publicou nesta quarta-feira (29) o Decreto n° 8334 que altera a carga tributária para 7% nas saídas interestaduais de peixes com destino ao Estado de São Paulo, no período de 1º de dezembro de 2017 à 30 de abril de 2019.

A cobrança do ICMS sobre a comercialização de pescados e alevinos entre produtores rurais e indústrias dentro do Estado é diferida. Contudo, o diferimento encerra-se nas transações interestaduais de pescado e alevinos.

Anteriormente ao decreto, era inserida a alíquota de 12% nas operações com os Estados de Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, Santa Catarina e São Paulo e alíquota de 7% nas operações com os demais estados e Distrito Federal.

Em 31 de outubro, a FAEP participou de reunião com o Secretário de Estado da Fazenda, Mauro Ricardo Machado Costa, com o deputado estadual Luiz Claudio Romanelli, representantes da Associação Norte Paranaense de Aquicultores (Anpaqui), da Associação dos Aquicultores do Município de Maripá (Aquimap), da prefeitura municipal de Alvorada do Sul e piscicultores, onde foi discutida a revisão tributária sobre o pescado comercializado com outros Estados.

O setor solicitou ao governo medidas para melhorar a competitividade do peixe paranaense diante da redução tributária praticada pelos Estados do Mato Grosso e Goiás.

Esses estados competem com o Paraná nos principais mercados consumidores do país, principalmente o estado de São Paulo que é o destino de 80% da comercialização interestadual de pescado do Paraná.

Dessa forma, o Decreto melhora a competitividade do peixe paranaense e auxilia os produtores que utilizam este canal de comercialização. No entanto, as alíquotas sobre as transações com outros Estados não foram alteradas.




Deixe seu comentário

Facebook

Agrishow 2018
Oro Agri