Jacto

Decreto melhora a competitividade do pescado paranaense. Veja como proceder

O governo do Paraná publicou nesta quarta-feira (29) o Decreto n° 8334 que altera a carga tributária para 7% nas saídas interestaduais de peixes com destino ao Estado de São Paulo, no período de 1º de dezembro de 2017 à 30 de abril de 2019.

A cobrança do ICMS sobre a comercialização de pescados e alevinos entre produtores rurais e indústrias dentro do Estado é diferida. Contudo, o diferimento encerra-se nas transações interestaduais de pescado e alevinos.

Anteriormente ao decreto, era inserida a alíquota de 12% nas operações com os Estados de Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, Santa Catarina e São Paulo e alíquota de 7% nas operações com os demais estados e Distrito Federal.

Em 31 de outubro, a FAEP participou de reunião com o Secretário de Estado da Fazenda, Mauro Ricardo Machado Costa, com o deputado estadual Luiz Claudio Romanelli, representantes da Associação Norte Paranaense de Aquicultores (Anpaqui), da Associação dos Aquicultores do Município de Maripá (Aquimap), da prefeitura municipal de Alvorada do Sul e piscicultores, onde foi discutida a revisão tributária sobre o pescado comercializado com outros Estados.

O setor solicitou ao governo medidas para melhorar a competitividade do peixe paranaense diante da redução tributária praticada pelos Estados do Mato Grosso e Goiás.

Esses estados competem com o Paraná nos principais mercados consumidores do país, principalmente o estado de São Paulo que é o destino de 80% da comercialização interestadual de pescado do Paraná.

Dessa forma, o Decreto melhora a competitividade do peixe paranaense e auxilia os produtores que utilizam este canal de comercialização. No entanto, as alíquotas sobre as transações com outros Estados não foram alteradas.




Deixe seu comentário

Safeeds
Matsuda

Facebook

Biotrigo
Vencofarma
Oro Agri
Dispec
Cresol
Calpar
Agral
Bonetti Agronutri