Jacto

No Dia Nacional de Conservação do Solo, Sistema FAEP/SENAR-PR destaca a importância de retomar as boas práticas agrícolas para preservar nossos patrimônios naturais

Neste domingo, 15 de abril, comemora o Dia Nacional da Conservação do Solo, data que propõe uma reflexão sobre um dos principais patrimônios naturais do planeta, que muitas vezes não é utilizado corretamente, trazendo consequências duras aos proprietários de terra, como erosão, compactação e outros males que, além de ameaçar o meio ambiente, impactam a economia no meio rural.

Ao lado da água, o solo é a maior riqueza que pode existir em uma propriedade rural. Cuidar bem destes recursos, garante a continuidade da atividade agropecuária e o futuro das próximas gerações, já que se tratam de recursos finitos.

O Paraná já foi referência nacional em conservação e solos. O Estado, onde nasceu a técnica do plantio direto no Brasil, foi pioneiro em muitas práticas conservacionistas, mas com o passar dos anos, muito do que foi conquistado foi sendo esquecido. Novas e maiores máquinas agrícolas trouxeram facilidades, mas também dificultaram a continuidade de algumas boas-práticas. Sumiram os murunduns e o peso do equipamento trouxe o problema da compactação. Era preciso retomar o bom caminho.

Em 2016, o governo do Paraná, com apoio do Sistema FAEP/SENAR-PR, criou o Programa Integrado de Conservação de Solo e Água (Prosolo), que tem como objetivo principal recuperar as boas-práticas agrícolas no Estado, como plantio direto, adubação verde, terraceamento e outras técnicas chave para uma boa conservação.

Um dos pilares do programa é a capacitação de profissionais na área de conservação. Através do curso “Manejo de Solo e Água em Propriedades Rurais e Microbacias Hidrográficas”, profissionais da área agrícola são capacitados a elaborar projetos de recuperação e controle de solo e água em propriedades rurais. 

Atualmente estão em andamento seis turmas deste curso, que possui 300 horas de duração divididos em nove meses. As aulas são na modalidade de Ensino à Distância (EaD) e também presenciais, com práticas de campo. Desde que passou a ser oferecido, no final de 2016, já foram formados 211 profissionais, em 22 turmas.

Conhecimento científico

A pesquisa científica aplicada é outro pilar do Prosolo. O programa fomenta pesquisas na área de conservação e solo e água em sete mesorregiões do Estado. Em setembro de 2016 foi assinado um plano de aplicação financeira para a Rede Paranaense de Agropesquisa e Formação Aplicada, que reúne 19 instituições, como universidades (públicas e privadas) e centros de pesquisa. O aporte financeiro é de R$ 12 milhões, sendo que o SENAR-PR financiou metade deste montante.
Por meio de uma chamada pública da Fundação Araucária, foram aprovados 35 projetos de pesquisa de diversas regiões do Paraná, que envolvem 147 pesquisadores.




Deixe seu comentário

Safeeds
Cresol

Facebook

Biotrigo
Oro Agri

Enquete

O que você acha da Erradicação da Febre Aftosa no Brasil?

Muito bom, uma conquista da Pecuária!
Isso é péssimo, a doença pode voltar com maior intensidade.

87,76% : Muito bom, uma conquista da Pecuária!
12,24% : Isso é péssimo, a doença pode voltar com maior intensidade.

Matsuda

Promoção produtor rural com Eletrificador NOVO!

Promoção produtor rural com Eletrificador NOVO!

Saiba mais...


Rehagro
Bonetti Agronutri